Sociedade

Homem fica sequestrado no seu próprio carro durante quatro horas e é obrigado a levantar dinheiro para o agressor

O detido tem vários antecedentes criminais por crimes contra o património e contra as pessoas. Está agora em prisão preventiva.


Um homem de 41 anos foi detido pela Polícia Judiciária (PJ), através da Diretoria do Norte, com a colaboração da GNR, por ser suspeito da prática dos crimes de sequestro, roubo e ofensas à integridade física, informa a autoridade em comunicado. 

Por volta das 22h00 de sexta-feira passada, na Trofa, "o suspeito abordou a vítima no interior do seu carro, quando esta se encontrava parada num parque de estacionamento, e obrigou-a a fazer vários levantamentos de numerário em ATMs", lê-se na nota da PJ.

Os levantamentos ocorreram no Porto e na Póvoa de Varzim, tendo sido precedidos por ameaças com uma faca e agressões físicas contra a vítima, que esteve sequestrada no interior do seu próprio carro e privada da sua liberdade durante cerca de quatro horas, informa a Polícia Judiciária. 

Só por volta das 02h00 o suspeito abandonou a vítima, "na via pública, em Covelas – Santo Tirso, apropriando-se da viatura e de outros bens que ali se encontravam".

O detido tem vários antecedentes criminais por crimes contra o património e contra as pessoas. Foi presente a primeiro interrogatório judicial tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.

Os comentários estão desactivados.