Tecnologia

Ex-trabalhador da Apple acusado de defraudar a empresa em nove milhões de euros

Prasad trabalhou na Apple entre 2008 e 2018, no departamento de Global Service Supply Chain, e acredita-se que terá feito a empresa perder cerca de nove milhões de euros. 


Dhirendra Prasad, um ex-trabalhador da Apple, foi acusado de roubar a empresa tecnológica, receber comissões, lavagem de dinheiro, evasão fiscal e ainda de enganar o governo dos Estados Unidos da América (EUA). 

Prasad trabalhou na Apple entre 2008 e 2018, no departamento de Global Service Supply Chain, e acredita-se que terá feito a empresa perder cerca de nove milhões de euros. 

“Prasad fez uso da sua posição de confiança na Apple para levar a cabo uma série de diferentes esquemas para defraudar a Apple, incluindo receber comissões, roubar componentes recorrendo a falsos pedidos de reparações e fazer com que a Apple pagasse por itens e serviços que nunca recebeu”, lê-se nos documentos do tribunal, partilhados pelo site CNet.

Prasad, caso seja considerado culpado, poderá vir a ser preso e as suas contas bancárias também poderão vir a ser confiscadas pelos EUA.

 

Os comentários estão desactivados.