Internacional

Casal canadiano transforma resort para acolher cerca de 100 refugiados ucranianos

Com a ajuda de toda a gente, já foram feitas remodelações suficientes para acolher os primeiros refugiados, que devem chegar durante este mês. Contudo, ainda há muito para fazer e todos os que quiserem contribuir podem ir ao site da Ukrainian Safe Haven e saber como. 


Um casal residente em Vancouver Island, no Canadá, arranjou uma forma criativa de ajudar os refugiados ucranianos que se deslocassem para o país.

Segundo noticia o órgão de comunicação canadiano Global News, Brian e Sharon Holowaychuks pretendem acolher 100 pessoas, e, até agora, têm marcadas 19 pessoas que vâo chegar nas próximas duas a três semanas. 

O casal está a transformar um resort com quase 1-400 metros quadrados (15.000 pés quadrados) numa propriedade a que os refugiados ucranianos possam chamar de casa, que se chamará "Espaço Seguro Ucraniano".

Sendo que os avós de Brian vieram da Ucrânia, est é uma situação que toca o casal no coração. 

"Nós estamos numa posição, num lugar, numa altura em que podemos ajudar a fazer alguma diferença. E eu pensei, é tempo de me levantar e fazer alguma coisa", disse Brian. 

O casal comprou o resort em East Sooke, conhecido como a Grouse Nest (ninho da perdiz) no ano passado, ficando este numa propriedade de 33 hectares, rodeado de árvores, vida selvagem e uma vista para o oceano. Inicialmente o plano era converter a propriedade numa galeria de arte e num centro de eventos, que já tinha até começado a ser remodelado. Contudo, Brian afirma que esses planos podem esperar.

Brian espera que todos os refugiados ucraninaos que chegarem ao Canadá vejam o Espaço Seguro Ucraniano como um sítio onde podem descansar e sentir-se em casa, admitindo que podem ficar o tempo que quiserem.

Até agora, a comunidade local tem vindo a mostrar bastante apoio ao projeto, com vários voluntários a juntarem-se para ajudar ou doar, disse Brian. O advogado Stewart Johnston, por exemplo, decidiu que queria ajudar, registando o projeto como uma organização sem fins lucrativos. 

"Esta é uma causa muito importante e estou impressionado com que o estão a fazer para ajudar, eu também quero ajudar", disse o advogado. 

Com a ajuda de toda a gente, já foram feitas remodelações suficientes para acolher os primeiros refugiados, que devem chegar durante este mês. Contudo, ainda há muito para fazer e todos os que quiserem contribuir podem ir ao site da Ukrainian Safe Haven e saber como. 

Os comentários estão desactivados.