Politica

Moreira da Silva acusa 'falta de vontade política' na descentralização

O candidato à liderança do PSD acusou o PS de “não levar a sério” o processo.


Jorge Moreira da Silva, candidato à presidência do Partido Social-Democrata, aproveitou o púlpito perante militantes em Vila Nova de Gaia, no distrito do Porto, para atirar farpas ao PS, relativamente ao processo de descentralização.

“O processo de descentralização em curso revela a falta de vontade política do PS em que ele fosse bem-sucedido, estou mesmo convencido que não se trata apenas de incompetência. Eu acho verdadeiramente que o PS e este Governo nunca quis levar a sério a descentralização”, afirmou o antigo vice-presidente do PSD, num encontro que durou mais de duas horas.

Moreira da Silva acusou ainda o Governo de, de “forma deliberada”, querer que o processo de descentralização, atualmente em curso, não funcionasse, argumentando ainda existirem muitas dimensões do Estado Central que podiam estar delegadas nos municípios, bem como em organizações da sociedade civil e no setor social.

“Parece-me evidente que o PS nunca quis levar a sério este processo e contribuiu para uma descrença das pessoas na descentralização”, disse o candidato à liderança do PSD, revelando ter ouvido várias queixas de autarcas que acusam o PS de não ter entregue competências, mas sim mais problemas, uma vez que os recursos fornecidos não são suficientes.

Por sua vez, o social-democrata falou também do assunto da regionalização, apontando o dedo ao PS por apresentar esse projeto “na justa medida em que vai fracassando na descentralização”. É mais prudente, neste momento, levar “até ao limite das possibilidades” o reforço de competências das autarquias, garante Moreira da Silva, defendendo a regionalização não é o tema “mais urgente”. Ainda assim, pede Moreira da Silva, a ser colocada a questão, a mesma deverá ser feita através de um referendo.

Os comentários estão desactivados.