Internacional

Deputados comunistas russos pedem a Putin que retire tropas da Ucrânia

"Se o nosso país não suspender a operação militar, então haverá ainda mais órfãos no nosso país. Durante a operação militar, jovens que podiam trazer grande benefício ao nosso país, morreram ou ficaram inválidos", disse Leonild Vasiukevich, ao ler a carta dirigida ao Presidente da Rússia. 

Deputados comunistas russos pedem a Putin que retire tropas da Ucrânia

Deputados comunistas da região de Primorie, situada na cidade russa de Vladivostok, exigiram esta sexta-feira a Vladimir Putin que retire "imediatamente" as tropas russas da Ucrânia, na sequência da guerra.

"Se o nosso país não suspender a operação militar, então haverá ainda mais órfãos no nosso país. Durante a operação militar, jovens que podiam trazer grande benefício ao nosso país, morreram ou ficaram inválidos", disse Leonild Vasiukevich, ao ler a carta dirigida ao Presidente da Rússia. 

Vasiukevich, note-se, foi várias vezes interrompido pelo presidente da assembleia regional, segundo mostram imagens disponibilizadas pelos comunistas, através do Telegram. O comunista disse ainda contar com o apoio de outros três camaradas seus.

Após mais de três meses de guerra, Vasiukevich disse ter ficado claro ser praticamente impossível uma solução militar, pedindo, assim, a "reirada imediata das tropas russas" em terreno ucraniano.

As críticas que recebeu por defender a suspensão da "operação militar" russa foram duras. Oleg Kozhemiako, governador de Primorie e membro do Rússia Unida (o partido do Kremlin) não poupou nas palavras, acusando o deputado comunista de ser um "traidor", segundo escreveu o diário Kommersant. As opiniões de Vasiukevich, disse ainda, são um insulto para as tropas russas que combatem o "nazismo" na Ucrânia. 

 

Os comentários estão desactivados.