Economia

Preços dos combustíveis vão voltar a subir

ISP irá baixar na próxima semana


O preço do gasóleo prepara-se para voltar a aumentar já a partir de segunda-feira. Depois de o litro deste combustível ter ultrapassado, no início da semana, os dois euros por litro, para a próxima semana irá voltar a subir mais quatro cêntimos. Já gasolina vai voltar a baixar dois cêntimos, continuando os valores a estar muito próximos dos 2,30 euros por litro, isto se não estivermos a falar de postos de abastecimento nas autoestradas. Aí o cenário ainda é mais desanimador. 

Face a este cenário de subidas, o Governo vai baixar o ISP (Imposto sobre Produtos Petrolíferos), em  1,2 cêntimos por litro no gasolina e 0,4 cêntimos por litro no gasóleo. De acordo com o ministério das Finanças, «o alívio global da carga fiscal sobre os combustíveis já atinge os 22,2 cêntimos por litro de gasóleo e 26,3 cêntimos por litro de gasolina, “a que acresce a não atualização da taxa de carbono em cerca de 6 cêntimos por litro».

É certo que com esta descida, o Governo atinge o limite mínimo do ISP do gasóleo definido pela diretiva europeia.  O ministério liderado por Fernando Medina garante que já solicitou à Comissão Europeia a suspensão desse limite, «estando em curso a avaliação do pedido pelos serviços» do executivo comunitário.

De acordo com o site Mais Gasolina, longe vão os tempos em que os sucessivos recordes do petróleo chegaram a Portugal. Estávamos em 2008, mas a média praticada nesse ano está bem longe dos valores atuais: 1.381 euros por litro no caso da gasolina e 1.251 no caso do gasóleo. 

Nem na altura da troika, os preços praticados atingiram os atuais patamares, como lembra ao nosso jornal Luís Mira Amaral. «No tempo da troika o preço do petróleo era ainda mais alto e os preços dos combustíveis eram mais baixos do que são atualmente, o que é uma situação completamente escandalosa. Afinal Passos Coelho e a troika tinham a culpa de tudo, mas tinham um preço mais baixo, mesmo com o preço do petróleo ser muito mais elevado do que é hoje».

Os comentários estão desactivados.