Internacional

Rússia. Incumprimento ao fim de 100 anos: dívida de 100 milhões

“Apesar dos acordos que tem feito não está a ser suficiente para atenuar os efeitos que as sanções estão a ter”, diz analista da XTB


A Rússia entrou em default,  ou seja entrou em incumprimento, ao falhar o prazo de pagamento de 100 milhões de dólares (mais de 94 milhões de euros), em juros a detentores de dívida. Trata-se da primeira falha desde desde 1918, avança a Bloomberg e representa o culminar das sanções ocidentais cada vez mais duras que tem bloqueado as vias de pagamento aos credores internacionais.

De acordo com o analista da XTB, Henrique Tomé, “durante meses, Moscovo tem encontrado formas de contornar as penalizações impostas depois de o Kremlin ter invadido a Ucrânia a 24 de fevereiro. Mas no final de domingo, o período de carência dos cerca de 100 milhões de dólares em juros que deveriam ter sido pagos a 27 de maio expirou, o que é considerado um incumprimento”, diz ao i, lembrando que “as várias (e severas) sanções aplicadas pelo Ocidente estão a ter impacto na economia russa”.

O responsável lembra ainda que, apesar dos acordos que o país tem feito com a China e outras economias (como a indiana por exemplo), “a verdade é que não está a ser suficiente para atenuar os efeitos que as sanções estão a ter a nível económico”, referindo que a “Rússia continua a ter mais de metade dos seus ativos congelados nos bancos centrais, como o BCE e Fed, e nem as reservas em ouro são suficientes para salvar a economia. Além disso, a invasão à Ucrânia continua e há quem diga que Putin tem recorrido também ao capital dos oligarcas russos”. E o analista da XTB vai mais longe: “Pode-se esperar que a atual situação se agrave ainda mais se a Rússia continuar isolada”.´

É certo que, até agora Moscovo tem desdramatizado a situação garantindo que tinha os fundos para fazer face aos pagamentos, apesar de estar desligado do sistema financeiro internacional já que continua a receber milhões de euros e dólares com as vendas de petróleo e de gás ao exterior. Mas ainda assim tentou, a semana passada, anunciou que ia pagar os 40 mil milhões de dólares do serviço da dívida em rublos, criticando a situação que, segundo a Rússia, está a ser artificialmente fabricada pelo Ocidente. 

 

 

Os comentários estão desactivados.