Politica

"É um tique colonialista". Santana Lopes comenta encontro de Marcelo com Lula da Silva

Presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz considera que as relações "Estado a Estado têm regras".

"É um tique colonialista". Santana Lopes comenta encontro de Marcelo com Lula da Silva

Pedro Santana Lopes veio comentar o encontro de Marcelo com Lula da Silva este sábado no Brasil. O ex-primeiro ministro afirma, numa publicação partilhada na sua página de Facebook, que as relações "Estado a Estado têm regras", especialmente quando estamos "em ano de eleições, como acontecerá dentro de três meses no Brasil".

"Os Chefes de Estado estrangeiros, quando vêm a Portugal encontram- se com os anteriores Presidentes? Claro que não. O que importa são os Povos? Sem dúvida. E os Povos é que pagam estes incidentes. Lula da Silva pode ganhar de novo à Presidência? Haverá tempo para encontros com o especial amigo de quem sabemos. Será que Marcelo, em França, se encontrou com Melenchon ou Marine LePen, (ou François Hollande e Nicolas Sarkozy). Julgo que não", lê-se na publicação escrita pelo presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz. 

Santana Lopes questionada ainda se Marcelo "age de modo diferente nos Países da CPLP?" e responde à própria questão: "É um tique colonialista". 

"Devemos tratar os outros com as regras que exigimos para tratarem connosco. Há regras, especialmente para um Chefe de Estado", termina. 

Recorde-se que esta sexta-feira o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, cancelou o encontro que teria com Marcelo Rebelo de Sousa, alegadamente devido ao encontro que o chefe de Estado português tinha agendado com Lula da Silva. 

 

Os comentários estão desactivados.