Internacional

Rússia e Ucrânia vão assinar acordo sobre exportação de cereais, diz Turquia

A cerimónia de assinatura do acordo vai contar com a presença do presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, e do secretário-geral da ONU, António Guterres, esta sexta-feira. 


A Turquia anunciou, esta quinta-feira, que a Ucrânia e a Rússia vão assinar, na sexta-feira, um acordo para possibilitar a exportação de cereais por meio do Mar Negro.

"A cerimónia de assinatura do acordo de transporte de cereais, que contará com a presença do presidente turco Recep Tayyip Erdogan e do secretário-geral da ONU, António Guterres, acontecerá [na sexta-feira] com a participação da Ucrânia e da Rússia", anunciou o gabinete do presidente turco.

Na terça-feira, Vladimir Putin, o Presidente da Rússia, pediu o levantamento das restrições ocidentais aos cereais russos, de forma a que se obtenham avanços na exportação da produção agrícola ucraniana.

"Vamos facilitar a exportação de cereais ucranianos, mas com base no levantamento de todas as restrições relacionadas com as entregas aéreas para a exportação de cereais russos", apontou o chefe de Estado russo, em declarações após a reunião do chamado Grupo de Astana, que inclui Rússia, Turquia e Irão.

Putin aproveitou para lançar mais uma farpa ao Ocidente, afirmando que Moscovo concordou desde o início com os organismos internacionais neste ponto, mas "ninguém assumiu a responsabilidade para finalizar", incluindo "os parceiros norte-americanos".

"As restrições às entregas de fertilizantes russos ao mercado mundial foram levantadas pelos norte-americanos, na prática. Se estes desejam sinceramente melhorar a situação nos mercados mundiais de alimentos, espero que o mesmo seja verdade para as exportações russas de cereais", referiu.

Os comentários estão desactivados.