Economia

Indicador de confiança dos consumidores aumenta em julho

Indicador de clima económico também subiu.

Indicador de confiança dos consumidores aumenta em julho

O indicador de confiança dos Consumidores aumentou em julho, depois de ter caído no mês anterior, “mantendo-se num patamar relativamente estável desde a segunda queda mais intensa da série registada em março, só superada pela de abril de 2020 no início da pandemia”.

A conclusão é do Instituto Nacional de Estatística (INE) que diz ainda que o saldo das opiniões dos consumidores sobre a evolução passada dos preços aumentou nos últimos dez meses, “prolongando a trajetória acentuadamente ascendente iniciada em março de 2021 e atingindo o valor máximo da série”.

Também o indicador de clima económico aumentou no mês de julho depois de ter caído nos dois meses anteriores, “permanecendo num nível inferior ao observado em fevereiro quando tinha atingido o máximo desde março de 2019”.

Diz ainda o gabinete de estatística que, na construção e obras públicas verificou-se um “aumento significativo” do indicador de confiança, tendo os indicadores diminuído na indústria transformadora, no comércio e nos serviços, “de forma moderada nos dois primeiros casos”.

Já os saldos das expectativas dos empresários sobre a evolução futura dos preços de venda diminuíram em todos os setores, depois de terem registado máximos em junho na construção e obras públicas, em abril na indústria transformadora e nos serviços e em março no comércio.

Os comentários estão desactivados.