Internacional

Rússia acusa Ocidente de impedir exportação de cereais e fertilizantes

Em causa estão medidas que impedem "o livre acesso aos cereais e aos fertilizantes (russos) no mercado mundial".

Rússia acusa Ocidente de impedir exportação de cereais e fertilizantes

Sergei Lavrov, ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, acusou esta terça-feira o Ocidente de violar o acordo internacional de Istambul ao bloquear a exportação de cereais e fertilizantes russos através do Mar Negro.

"Os nossos colegas ocidentais não estão a fazer o que nos foi prometido pelo secretário-geral da ONU [António Guterres]", disse Lavrov, numa conferência de imprensa, acrescentando que os países ocidentais não querem tomar medidas para "levantar sanções logísticas que obstruem o livre acesso aos cereais e aos fertilizantes (russos) no mercado mundial".

Por outro lado, tal como quis frisar o chefe da diplomacia russa, Moscovo está a trabalhar com a ONU para cumprir os acordos alcançados em julho em Istambul, que permitiram um corredor marítimo da costa ucraniana ao Mediterrâneo para a exportação de cereais ucranianos, na sequência da invasão russa. O acordo previa ainda o fornecimento de cereais e fertilizantes russos através do Estreito de Bósforo.

Recorde-se que várias dezenas de navios com produtos ucranianos partiram dos portos de Odessa, Chornomorsk e Pivdenny, localizados no Mar Negro.

[relacionados]

Os comentários estão desactivados.