Internacional

Presidente do Tribunal Superior Eleitoral condena atos "antidemocráticos" de apoiantes de Bolsonaro

As eleições acabaram" e "a democracia voltou a vencer",  disse o magistrado.


Alexandre de Moraes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) do Brasil, condenou esta quinta-feira os atos “antidemocráticos” promovidos por apoiantes de Jair Bolsonaro, Presidente do Brasil.

"As eleições acabaram" e "a democracia voltou a vencer", disse o magistrado em sessão do TSE, acrescentando que "não há como contestar o resultado com movimentos ilícitos, antidemocráticos e criminosos".

Em causa estão os protestos de extrema-direita que decorrem em todo o país desde domingo, que incluem bloqueios de estradas por camionistas bolsonaristas e grandes manifestações que foram até aos portões dos quartéis em dezenas de cidades do país na quarta-feira. Os manifestantes exigem uma “intervenção militar” que visa impedir o “comunismo” de governar o Brasil.

Alexandre Moraes fez questão de avisar que os responsáveis pelos atos de violência "serão investigados e punidos na forma da lei".

Os comentários estão desactivados.