Avatar de José Maria Matias

José Maria Matias


  • Beethoven e a União Europeia

    A União Europeia tornou-se um império de burocracia com capital em Bruxelas.


  • Rui Tavares tem (parcialmente) razão!

    É curioso porque foi com a eleição de Ferro Rodrigues em detrimento de Fernando Negrão que se formalizaria a Gerigonça e o PS juntar-se-ia a dois partidos comunistas.


  • Esta é a madrugada que eu esperava!

    A direita democrática portuguesa poderá ter em 2024 a sua maior vitória na Democracia, mas a direita tradicional portuguesa somada poderá ter o seu pior resultado de sempre ou pelo menos, estar muito próxima disso.


  • Populismo ou Corrupção?

    Esta eleição é sobre corrupção. É tudo sobre aquilo que conduziu o país a uma ida antecipada às urnas. Não foi o populismo que trouxe uma vergonha enorme a todos os portugueses, foram as suspeitas de corrupção.


  • A Grande Linha Vermelha

    Ninguém conhece uma reforma estrutural dos seus três governos, mas para a História ficou a habilidade aritmética de conseguir unir a Esquerda e de praticamente “mexicanizar” o regime.


  • O violino de Marx

    A política de portas abertas europeia, que originou um processo de islamização na Europa abriu espaço para partidos islâmicos que têm formas muito diferentes de ver o Mundo e o Homem.


  • Moção de Censura ao PSD

    Têm sido incompreensíveis as posições que o PSD tem vindo a tomar ao longo dos últimos anos, mas estes últimos dias foram particularmente trágicos.


  • O país não é para todos, todos, todos

    O apelo à construção de uma nação para todos os portugueses é algo que deveria estar na mente de todos os líderes políticos. Um país para os jovens, trabalhadores e pensionistas. 

    O país não é para todos, todos, todos

  • O Estado é laico, não é ateu

    A vinda do Santo Padre a Portugal, torna-se um acontecimento relevante para o Estado, porque a autoridade do Estado é dada pelo povo e o povo português é cristão.

    O Estado é laico, não é ateu

  • O Impasse espanhol

    O PSD pode olhar para Espanha e perceber que não pode contar com o PS para nada, mas tem de interiorizar que nunca mais irá ter uma maioria parlamentar sozinho. Hostilizar o CHEGA, ou recorrer ao desespero do voto útil não é suficiente para vencer eleições e poder governar. Se não perceber, passará à irrelevância…

    O Impasse espanhol

  • A IL não conta para a governabilidade

    Sendo um partido altamente ideológico, tem sempre o problema de ser absolutamente inflexível. Como tal, pela sua inflexibilidade e mundividência torna-se muito difícil contar com a IL quer à esquerda ou à direita. É legítimo perguntar: para que serve a IL? 

    A IL não conta para a governabilidade

  • Europa: Jerusalém, Atenas e Roma

    Compreender esta noção de identidade europeia que une os povos e nações, com o atual contexto social, económico e político europeu, leva-nos a crer que existe uma diferença substancial entre a Europa de Jerusalém, Atenas e Roma com a Europa de Bruxelas e Estrasburgo.

    Europa: Jerusalém, Atenas e Roma

  • O PSD pode ser ultrapassado!

    Será que o PSD desistiu de lutar por uma igualdade de planos entre a esquerda e a direita no regime? 

    O PSD pode ser ultrapassado!

  • Mark Rutte levou com um trator

    Uma coisa é a crise dos partidos tradicionais que dá origem ao surgimento de novos partidos e de uma certa competitividade no sistema político. Outra, será uma crise das instituições que são o pilar do estado democrático.

    Mark Rutte levou com um trator

  • Um novo ciclo político?

    Um milhão de portugueses saíram de Portugal nos últimos 10 anos, a classe média praticamente deixou de existir, os números da pobreza dispararam, as taxas de abstenção nunca estiveram tão altas e a corrupção minou a confiança nas instituições. 

    Um novo ciclo político?

  • Chamar marxismo cultural é redutor

    Se a agenda da destruição da Família, da Educação, do respeito pela Vida Humana e da Nação, tem tanto terreno fértil no liberalismo como no marxismo, ou seja, na Esquerda e em parte significativa da Direita, então, o movimento conservador terá um problema complexo para resolver no futuro. 

    Chamar marxismo cultural é redutor

  • O Legado de João Paulo II: A Jornada Mundial da Juventude

    Seria então em 1986 que haveria a primeira JMJ, novamente em Roma. 

    O Legado de João Paulo II: A Jornada Mundial da Juventude

  • Justiça Climática!?

    Os pequenos heróis passaram a ser grandes problemas. Contudo, não deixa de ser estranho. Estes jovens gozaram de uma cobertura mediática sem igual, da comoção dos políticos, da solidariedade das elites, afinal, estavam a lutar por todos nós. Será que teriam todo este protagonismo se estivessem a contestar o salário dos pais ou a reforma…

    Justiça Climática!?

  • Moderados radicais

    Não deixa de ser interessante que o Chega surge após uma normalização progressiva da extrema-esquerda portuguesa, acentuada após o ano de 2015. No entanto, o Chega fez o seu caminho, contra todos os discursos apocalípticos. Para além de demonstrar que sempre aceitou as regras do jogo democrático, tem sido cada vez mais reconhecido pela própria…

    Moderados radicais