Vida

Jardim zoológico expõe leão que afinal é cão

Nem os animais escapam à fúria falsificadora dos chineses que já utilizam cães para imitar leões. 

Uma visita ao jardim zoológico de Henan, uma província na zona central da China, pode não ser muito instrutiva. Foi o que aconteceu com uma mulher que decidiu mostrar ao filho os diferentes sons que os animais fazem e o levou à jaula do ‘leão africano’. A surpresa veio quando o animal que estava na jaula começou a... latir. 

Tratava-se na verdade de um cão da raça mastim tibetano, cuja abundante pelugem castanha lembra a de um leão e que, segundo os media chineses, a administração do zoo decidiu colocar no lugar de rei da selva.

Segundo um funcionário do jardim zoológico, o cão pertence a um dos seus colegas e foi colocado na jaula para substituir o verdadeiro leão que fora levado a um centro de reprodução.

Mas as falsificações não se ficaram por aqui neste zoológico. O ‘cão leão’ não era o único animal errado’: uma raposa branca substituiu um leopardo; outro cão tomou o lugar de lobo e havia até ratos em vez de cobras.

O representante do parque, Yu Hua, explicou aos jornalistas que a administração do jardim é feita há vários anos por um empresário, que paga uma renda anual de 100 mil yuans (cerca de 11.741 euros). Muitos jardins zoológicos chineses têm enfrentado dificuldades financeiras nos últimos anos, após a publicação de uma lei na China que determina que esta actividade deve ser explorada sem fins lucrativos.