Internacional

Ministra britânica demite-se em protesto contra apoio de Londres a Israel

A ministra britânica para a Commonwealth e para a Fé e as Comunidades, Baronesa Warsi, demitiu-se esta terça-feira do Governo de David Cameron considerando “imoral” a política de Londres em relação ao conflito em Gaza.

“Com grande pesar, escrevi esta manhã ao primeiro-ministro e apresentei a minha demissão. Não consigo mais apoiar a posição do Governo em relação a Gaza”, escreveu na rede social Twitter.

Na carta de demissão, acrescentou que a posição inglesa era “moralmente indefensável, contrária ao interesse britânico e danosa a longo prazo para a reputação doméstica e internacional do Governo”.

Warsi, uma destacada dirigente do Partido Conservador, tornou-se em 2012 a primeira mulher muçulmana a integrar um Governo inglês. Era considerada muito próxima do primeiro-ministro.

A crise em Gaza tem provocado divisões no Governo de David Cameron, com o líder do partido parceiro de coligação dos conservadores, os Liberais Democratas de Nick Clegg, a admitir que “não é segredo” a existência de opiniões diferentes sobre o assunto no seio do Executivo.

Londres é uma das principais aliadas de Telavive.

Desde 8 de Julho, a violência no Médio Oriente já matou cerca de 1.800 palestinianos – a maioria civis – e 67 israelitas. O estado hebraico tem sido especialmente criticado por bombardear alvos civis, nomeadamente escolas das Nações Unidas que serviam de abrigo a refugiados. Grande parte das vítimas palestinianas são crianças.