Politica

Marinho Pinto anuncia abandono do Parlamento Europeu

O antigo bastonário da Ordem dos Advogados Marinho Pinto informou que vai abandonar Bruxelas daqui a um ano, para se candidatar à Assembleia da República (AR), sempre com as presidenciais também em vista. 

Em declarações ao Jornal de Notícias, o ainda eurodeputado justificou a sua saída dizendo que “os problemas nacionais são mais graves do que os europeus”. Assim, o ex-bastonário pretende candidatar-se à AR em 2015, "sem prejuízo das presidenciais" em 2016.

Marinho Pinto foi eleito a 25 de Maio pelo Movimento Partido da Terra (MPT) para um mandato de cinco anos no Parlamento Europeu. No entanto, três meses após ter sido eleito, o eurodeputado diz que sai “menos europeísta” do que entrou. 

"O elemento agregador da Europa não está nos ideais, nem nas políticas, mas no dinheiro", afirmou. “Eu não acredito numa organização toda construída em torno desse dinheiro", acrescentou.

Quanto ao futuro, não esclareceu se avançará na candidatura à AR pelo MPT ou por outro partido. Acredita que os 7% de portugueses que nele votaram não se iriam sentir enganados, uma vez que “continua na luta”.

SOL