Internacional

Que têm U2 e o Presidente do Irão em comum?

Os múltiplos atentados que deixaram Paris em choque e França em estado de emergência levaram ao cancelamento de uma visita à Europa do Presidente do Irão, de todos os eventos desportivos em Paris neste fim de semana, do jogo particular Inglaterra-França, e do concerto dos U2.

“É melhor focarmo-nos no combate ao terrorismo, e a viagem do Presidente Rohani acontecerá num futuro próximo”, anunciou na televisão o ministro dos Negócios Estrangeiros Javad Zarif sobre a visita à Europa que iniciaria hoje e passaria pelo Vaticano, Roma e Paris. Uma viagem de grande importância, a marcar o fim do isolamento de Teerão. O regime xiita, que condenou “veementemente” os ataques, fez questão de exprimir que “os terroristas que cometeram os crimes em Paris não têm princípios éticos nem são leais a nenhum tipo de religião divina, incluindo o islão”.

Por razões de segurança, todos os jogos desportivos agendados para este fim de semana na capital francesa foram adiados. Apesar de estar agendado para Wembley, também o amigável Inglaterra-França de terça-feira foi cancelado. (Por razões de segurança, o jogo Rússia-Portugal deste sábado esteve marcado para o principal estádio de Londres e foi transferido para Krasnodar.)

O grupo irlandês U2 cancelou o concerto que iria decorrer esta noite no Arena Paris e que seria transmitido pelo canal HBO. “Assistimos em choque e descrença aos acontecimentos em Paris e os nossos sentimentos vão para todas as vítimas e seus familiares”, lê-se no comunicado da banda de Bono.

Os responsáveis pela segurança da capital francesa estarão a passar um mau bocado. A partir de dia 30 começa a Cimeira do Clima, que reunirá dirigentes e líderes de todo o mundo.

cesar.avo@sol.pt