Politica

Santos Silva quer Guterres de volta, mas o ex-PM quer férias

“António Guterres não faz falta a Portugal, porque está em Portugal”, assegura o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, que não esconde a vontade de ter o ex-primeiro-ministro socialista a desempenhar um cargo “ao mais alto nível”.

Santos Silva acredita que Guterres, agora liberto do cargo no ACNUR (o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados), “contribuirá ativamente para a causa pública portuguesa” e tem expectativas altas em relação ao que poderá ser esse contributo, mesmo que não revele o cargo em que gostaria de o ver.

“A minha expectativa é que contribua ao mais alto nível”, disse aos jornalistas, à margem do Seminário Diplomático que decorre em Lisboa, minutos depois de António Guterres ter assegurado aos jornalistas que não está de volta à vida política ativa em Portugal.

“Não vou voltar à vida política nacional”, disse, recusando pronunciar-se também sobre a especulação que tem havido em torno da hipótese de se candidatar a secretário-geral da ONU. Para já, Guterres só quer falar em “férias” e diz que depois do mandato no ACNUR está mesmo a precisar é de “descansar”.