Internacional

Parlamento da Hungria aprova referendo sobre quotas de refugiados

O Parlamento da Hungria aprovou hoje um referendo sobre o plano de dividir os refugiados por quotas entre os vários países da União Europeia.

Dos 199 deputados que votaram, 136 votaram a favor.

O referendo - que só será válido se tiver uma participação superior a 50% - ainda não tem data marcada mas espera-se que aconteça no próximo outono. 

A consulta popular já tinha sido pedida pelo primeiro-ministro turco, Viktor Orbán, em fevereiro. 

Aviso de Bruxelas

Depois de saber da aprovação do referendo, a Comissão Europeia avisou a Hungria que a decisão de redistribuir 160 mil refugiados em quotas pelos países da União Europeia é "vinculante" e "tem que ser aplicada"

De acordo com o sistema de quotas da União Europeia, a Hungria, um país com cerca de dez milhões de habitantes, deve acomodar 2352 refugiados. 

O governo de Orbán tem sido um dos mais relutantes em aceitar o sistema de quotas de refugiados e, juntamente com a Eslováquia, recorreu da decisão no Tribunal Europeu.