Politica

Centeno dá garantia ao BE sobre salário mínimo

Catarina Martins já tinha assumido a sua preocupação por o aumento do salário mínimo nacional para os 600 euros em 2019 não constar do Programa de Estabilidade.

Hoje, José Soeiro e Mariana Mortágua insistiram com Mário Centeno para que se comprometesse novamente com o aumento acordado à esquerda.

"O Programa de Governo é para cumprir", responde Mário Centeno, perante a insistência dos deputados bloquistas para que o ministro das Finanças assumisse que será cumprido o aumento do salário mínimo nacional acordado com a esquerda.

"Este Governo tem cumprido todos os compromissos internos, todos os compromissos que assumiu na Assembleia da República, todos os compromissos que assumiu com os parceiros sociais, mas também todos os compromissos externos", frisou Centeno, assumindo que vai continuar a repor rendimentos ao mesmo tempo que cumpre as metas estabelecidas por Bruxelas.

"Recuperámos o rendimento onde ele tem de ser recuperado, que é no mercado de trabalho", aponto Mário Centeno, lembrando que o Governo tem também garantido a "valorização das prestações sociais" e que esse é o caminho que vai continuar.

Por responder ficaram as críticas do BE e do PCP à opção de aumentar o saldo orçamental primário à custa do desinvestimento público, que comunistas e bloquistas consideram ser uma forma de impor um garrote aos serviços do Estado.