Politica

Homenagem a Soares abre guerra no PS

A homenagem promovida pelo PS/Porto a Mário Soares está a provocar polémica.

Alguns deputados eleitos pelo Porto protestam por terem ficado fora da comissão de honra do evento marcado para amanhã, no Teatro Rivoli. «Lamento que o presidente da federação [Manuel Pizarro] se tenha esquecido de incluir na comissão de honra pessoas que toda a sua vida estiveram ao lado de Mário Soares e tenha incluído outras que nada fizeram ou que lutaram contra ele», diz ao SOL Fernando Jesus.

O deputado lamenta que o PS/Porto tenha excluído nomes como o ex-ministro Alberto Martins, o ex-presidente da distrital Renato Sampaio ou o presidente da comissão parlamentar de Assuntos Constitucionais, Pedro Bacelar de Vasconcelos. «É lamentável que isto tenha acontecido e só posso manifestar repúdio por esta forma de fazer política», diz Jesus.

O deputado e ex-líder do PS/Porto Renato Sampaio confirma que a situação causou «desconforto», principalmente entre os deputados. «A figura de Mário Soares merecia um bocadinho mais de rigor. Houve alguma falta de respeito pelos grandes amigos do Mário Soares», diz.

A comissão é constituída por nomes como Rui Moreira, Alexandre Quintanilha, Artur Santos Silva, Carlos Lage, Elisa Ferreira, Fernando Gomes e Francisco Assis, num total de 18 personalidades.