Politica

André Ventura: ‘Sem mais PSP, farei um exército com a polícia municipal’

Segurança continuará a ser prioridade da campanha. Se não conseguir mais ativos para a Polícia de Segurança Pública, aposta em fazer da Polícia Municipal um «exército de proteção».

Depois de afirmar que a etnia cigana «tem que interiorizar o manual do Estado de Direito» e criticar o seu sentimento de «impunidade» perante a lei, André Ventura, candidato do PSD à Câmara de Loures, não larga as temáticas securitárias. 

Ao SOL, Ventura assume que «se o Governo insistir em não dar à PSP os meios para Loures ser um concelho mais seguro», não terá «outra hipótese que não criar um exército». «A polícia municipal terá que ser um exército de proteção», diz Ventura, que aponta que a força local tem «menos de 20 agentes». 

A polémica, que estalou esta semana em consequência de uma entrevista ao jornal i, fez com que Ventura fosse acusado de «discurso de ódio» pelo Bloco de Esquerda, que apresentou queixa na Comissão de Igualdade e no Ministério Público. 

Continue a ler esta entrevista na edição impressa do Sol. Este sábado nas bancas