Sociedade

Novas escutas na Operação Marquês. Sócrates arrasa Costa

Novas escutas na Operação Marquês revelam as relações tensas entre o antigo primeiro-ministro e líder socialista e o atual. Sócrates preferia o ‘amigo’ Marinho e Pinto para líder do PS. 

José Sócrates considerava que António Costa não tinha «tomates» (sic) para ser primeiro-ministro, sugerindo o nome de Marinho e Pinto para líder do Partido Socialista.

Estas afirmações foram feitas em 2014, após os avanços e recuos do então presidente da Câmara de Lisboa para tomar a liderança do PS. António Costa, recorde-se, ameaçou por duas vezes avançar contra António José Seguro, mas recuou no último momento.

A 24 de julho, Sócrates fala do assunto com José Almeida Ribeiro. Este estivera no SIS e fora depois seu secretário de Estado adjunto, mas virara conselheiro político de Seguro.

No entanto, mantém contactos com o antigo primeiro-ministro, colocando-o a par das andanças de Seguro. Na dita conversa, Sócrates adianta: «Marinho Pinto devia ser o líder do PS. É que, se, por absurdo, Seguro ganhar, vai governar com quem?».

Leia o artigo na íntegra na edição impressa do SOL, já nas bancas

Felícia Cabrita e Joana Marques Alves