Politica

PCP condena sanções à Venezuela e critica “envolvimento do governo português”

Comunistas condenam “firmemente” decisão da União Europeia

O PCP “condena firmemente” a decisão da União Europeia de aplicar sanções à Venezuela e critica a posição adotada pelo governo português.

Os comunistas defendem, em comunicado, que “esta decisão, ontem adotada pelo Conselho dos Negócios Estrangeiros da União Europeia, para além de um inqualificável exercício de hipocrisia, representa sobretudo um inadmissível ato de pressão e ingerência política dirigido contra a soberania do povo venezuelano, contrário aos princípios e normas da Carta das Nações Unidas e do direito internacional”.

O PCP “critica o envolvimento do governo português na decisão agora adotada pela União Europeia”. Para os comunistas, a “promoção e apoio às forças que se entregam à espiral de ingerência e desestabilização contra a Venezuela de modo algum favorece a defesa dos interesses do povo venezuelano e da comunidade portuguesa residente na Venezuela”.