Economia

VW já tem alternativa à Autoeuropa de Palmela

Meta de 280 mil veículos até ao final de 2018 pode estar comprometida sem acordo. Várias fábricas do grujá estão disponíveis para receber parte da produção do novo VW.

E nquanto o impasse se mantém entre a administração da Autoeuropa e os trabalhadores sobre os novos horários de trabalho, depois do segundo pré-acordo ter ter sido chumbado, há uma série de fábricas do grupo Volkswagen com baixo volume de produção preparadas para receber parte da produção do T-Roc.

 A fábrica de Osnabrück é uma dessas unidades industriais. Atualmente produz o modelo Tiguan antigo, que tem apenas como destino o mercado norte-americano, apurou o SOL. Inaugurada em 2009, esta fábrica conta regularmente com o trabalho de portugueses destacados. Ainda assim, para produzir o novo SUV do grupo teria de sofrer alterações porque não não contempla a multiplataforma multimodal existente na fábrica de Palmela e que envolveu um investimento de 677 milhões de euros.

Outro exemplo apontado tem sido a fábrica Volkswagen Navarra, em Pamplona, que conta com dimensões mais próximas da fábrica de Palmela. Contactada pelo SOL, a empresa disse apenas que «só está autorizada a informação sobre a atividade que leva a cabo nas suas instalações, onde está a produzir o novo Polo».Ainda assim, o SOL sabe que para esta unidade vir a receber parte da produção do T-Roc teria de contratar mais pessoas porque neste momento já está no limite de produção.

Saiba mais na edição impressa do SOL deste sábado