Economia

Infraestruturas de Portugal em greve nos dias 10 e 11 de maio

Trabalhadores da IP estiveram paralisados no dia 2 de abril depois de não terem chegado a acordo com o governo, o que levou à supressão de 494 comboios da CP

Nos dias 10 e 11 de maio, os trabalhadores das Infraestruturas de Portugal (IP) vão fazer greve parcial.

José Manuel Oliveira, dirigente da Federação dos Sindicatos dos Transportes e Comunicações (FECTRANS), explicou à Lusa, que depois do plenário que decorreu esta quinta-feira de manhã em Santa Apolónia, decidiram “retomar a greve na empresa”.

“No dia 10 os trabalhadores paralisarão uma hora no turno de trabalho, mas uma hora fixa – entre as 0 horas e a 1 hora, entre as oito e as nove e entre as 16 e as 17 – e depois uma greve de 24 horas no dia 11”, explicou o dirigente.

José Manuel Oliveira referiu ainda que só haverá acordo se “houver negociação e, neste momento, não há negociação”, sublinhando ainda que desde 31 de março que “não foi tomada mais nenhuma iniciativa para retomar as negociações e procurarmos as soluções que não quiseram aceitar naquele sábado, véspera da Páscoa”.

No dia 2 de abril os trabalhadores da IP fizeram greve, depois de as negociações o governo e o sindicato não terem chegado a acordo. A paralisação de abril suprimiu 494 comboios da CP, afetando especialmente as ligações de longo curso e regionais.