Politica

Francisco Ramos deverá assumir secretaria de Estado da Saúde e Galamba é apontado para a de Energia

João Galamba é o nome mais apontado para substituir o atual secretário de Estado da Energia, cuja tutela foi transferida para o Ministério do Ambiente

O presidente do IPO de Lisboa será o novo secretário de Estado da Saúde. Francisco Ramos irá fazer parte de um governo socialista pela quinta vez, ocupou esta mesma cadeira em dois executivos de António Guterres, entre 1997 e 2002, e nos dois de José Sócrates, entre 2005 e 2009. 

Francisco Ramos deverá substituir Rosa Valente de Matos, há menos de um ano na equipa de Adalberto Campos Fernandes, que deu agora lugar a Marta Temido que tomou posse esta segunda-feira.

Antes do IPO, Francisco Ramos foi presidente do Instituto Nacional de Administração (INA).

Na área da Energia, cuja pasta foi transferida do ministério da Economia para o do Ambiente, o secretário de Estado atual também deverá ser substituído. Jorge Seguro Sanches estará de malas aviadas, após o confronto público entre EDP e o governo.

O nome mais apontado para a sua substituição é o de João Galamba, que deixou a Comissão Permanente dos socialistas, fazendo atualmente parte do Secretariado Nacional do PS, avança a SIC Notícias.

Recorde-se que Caldeira Cabral foi substituído por Pedro Siza Vieira que acumula as ‘cadeiras’ de ministro-Adjunto e de ministro da Economia, embora sem a pasta da Energia, que passou para o ministério do Ambiente, tutelada por Matos Fernandes.

A remodelação contou ainda com Graça Fonseca, ex-secretária de Estado Adjunta e da Modernização Administrativa, a substituir Luís Filipe Castro Mendes no ministério da Cultura.

O primeiro-ministro António Costa terá aproveitado para 'mexer' no executivo a propósito da necessidade de substituir Azeredo Lopes que pediu a demissão do cargo de ministro da Defesa, na sequência do processo judicial sobre Tancos, tendo sido substituído por João Gomes Cravinho, antigo secretário de Estado da Cooperação.