Internacional

Venezuela aceita receber ajuda humanitária da ONU

A ONU vai entregar 9,2 milhões de dólares que terão como principal objetivo criar programas de assistência nutricional no país

A Venezuela vai receber ajuda humanitária da Organização das Nações Unidas (ONU) no valor de 9,2 milhões de dólares (perto de 8,1 milhões de euros) para diminuir os problemas relacionados com a crise que o país de Nicolás Maduro enfrenta.

O acordo celebrado entre a ONU e a Venezuela foi a primeira vez que o chefe de Estado mudou a sua posição face ao que se passa no país. Até aqui Maduro tinha vindo a recusar qualquer tipo de ajuda internacional, negando mesmo a existência de uma crise. Nos últimos meses os valores da inflação aumentaram de tal forma que a população deixou de conseguir adquirir produtos básicos alimentares.

Mesmo durante a Assembleia-Geral da ONU, em Nova Iorque, Maduro disse que a crise era uma invenção que tinha como objetivo permitir aos Estados Unidos intervir na Venezuela. Segundo dados da ONU, desde 2015 terão abandonado a Venezuela mais de três milhões de pessoas.

A maioria do dinheiro entregue pela ONU irá ser utilizado para a criação de programas de assistência nutricional, com principal foco nas crianças até cinco anos de idade, grávidas e lactantes e venezuelanos vulneráveis, avança o Fundo de Resposta de Emergência Central (Cerf, na sigla inglesa) da ONU.

Parte da verba irá também ajudar venezuelanos nos Estados de Apure, Táchira e Zulia, na fronteira com a Colômbia.