Sociedade

Mais de 200 julgamentos e diligências adiados devido à greve de juízes

O oitavo dia de greve teve uma adesão de 71% nos tribunais de primeira instância

A greve desta quarta-feira provocou o adiamento de mais de 200 julgamentos e diligências. O oitavo dia de greve dos juízes teve uma adesão de 71% nos tribunais de primeira instância, segundo a Associação Sindical dos Juízes Portugueses. 

Esta quarta-feira, a greve abrangeu os  juízos centrais e locais criminais, o Tribunal Administrativo e Fiscal do Porto e ainda os juízos centrais de competência mista (cível e criminal). O balanço da paralização aponta para o número de 203 julgamentos e diligências adiados.

De acordo com a Associação Sindical dos Juízes Portugueses a adesão à greve variou entre os 77% e os 100% nos juízos locais criminais e no Tribunal Administrativo e Fiscal do Porto a adesão atingiu os 20%. 

A greve dos juízes começou no dia 20 de novembro e deverá prolongar-se até outubro do próximo ano. A paralisação é uma forma de protesto destes profissionais contra a aprovação de um estatuto considerado incompleto, já que não asseguram questões remuneratórias, conforme alegam os juízes.