Politica

Governo português prepara-se para Brexit sem acordo e aprova novas medidas

Costa anunciou pacote de medidas com receio de não-acordo

O primeiro-ministro, António Costa, anunciou, esta quinta-feira, a criação de uma linha de 50 milhões de euros para as empresas portuguesas que exportem predominantemente para o Reino Unido, caso não haja acordo para o Brexit.

O Conselho de Ministros esteve reunido hoje para aprovar várias medidas na eventualidade do “pior cenário” vir a confirmar-se, afirmou Costa, referindo-se a uma saída desordenada do Reino Unido.

"Este é um plano na previsão do pior cenário que é não haver acordo" até 29 de março, mas "obviamente há medidas preparatórias que têm de começar" a ser acionadas, justificou o primeiro-ministro.

O novo pacote de medidas tem como objetivo dar garantias de "segurança e tranquilidade aos 400 mil portugueses que residem no Reino Unido" e aos 23 mil britânicos a residir em Portugal.

Costa anunciou ainda o reforço do apoio consular naquele país, através da criação de "35 permanências consulares em 16 locais diferentes no Reino Unido", sublinhando que nos últimos dois anos já tinha havido um aumento do pessoal consular.