Vida

José Carlos Pereira relembra vício em drogas. "Comecei como toda a gente, recreativamente”

“Olhando para trás, consigo perceber que não estava preparado para o sucesso"

DR  

José Carlos Pereira esteve esta terça-feira no programa de Júlia Pinheiro, na SIC. Durante a entrevista, o ator, que agora é médico, recordou o seu passado com as drogas.

“Olhando para trás, consigo perceber que não estava preparado para o sucesso (...) Com 20 anos ganhava mais do que os meus dois pais juntos, era outra realidade. Há uma distorção da realidade”, começou por contar, acrescentando ainda que “não tinha estrutura, nem maturidade emocional para lidar com um fenómeno daqueles. Foi tudo e muito”.

Para José Carlos Pereira, a fama trouxe-lhe “vazios interiores” e foi nas drogas que procurou conforto.

“Procurava exteriormente algo que me faltava interiormente. Essa procura constante levou-me a vários extremos (...) Comecei como toda a gente, recreativamente”, recordou.

Desta forma, o ator relembra que se tornou um “alvo fácil” para a imprensa e foi a cara de vários escândalos.

“Fui muito punido, fui muito castigado, com muita mentira também. A mentira derrotou-me completamente”,desabafou.

O ator recordou ainda o momento em que um meio de comunicação social tornou público um vídeo seu durante uma saída à noite.

“Fui traído e fui aproveitado por pessoas em quem confiava. (…) Pessoas que me eram muito próximas fizeram-me mal”, disse.

Apesar dos momentos mais difíceis, José Carlos Pereira sente que foi graças à família, ao filho, e sobretudo à sua força de vontade, que conseguiu ter força para os tratamentos. Hoje, deixa um aviso para os que enfrentam essa realidade.

“Só há três caminhos possíveis para quem não se trata: hospitais, prisões ou mortes”, alertou.

“Infelizmente, em Portugal, há muito mais pessoas aditas do que aquilo que se pode imaginar”, referiu.

Agora, José Carlos Pereira deixa em suspenso a representação e garante que pretende dedicar-se inteiramente à medicina, curso que terminou 17 anos depois do início.

“Quando voltarei não sei, se voltarei também não sei. Neste momento, só vou investir na minha carreira médica”, disse.