Internacional

Maduro faz acordo com a Cruz Vermelha para ajuda humanitária na Venezuela

O presidente venezuelano quer trabalhar em conjunto com o Comité Internacional da Cruz Vermelha para levar para o país "toda a ajuda humanitária possível" 


O Governo venezuelano e o Comité Internacional da Cruz Vermelha (CICV) concordaram em "trabalhar em conjunto com as organizações das Nações Unidas para trazer à Venezuela todo o apoio, toda a ajuda humanitária possível", afirmou Maduro, em declarações à rádio e televisão públicas do país, citado pela agência Lusa.

Nicolas Maduro nega ainda que a atual situação na Venezuela possa ser descrita como uma crise humanitária e salientou que a cooperação deve ser implementada "sem politização grotesca" e em "legalidade e respeito".

Este anúncio foi feito no seguimento de uma viagem de vários dias de uma delegação do CICV à Venezuela. Maduro esteve reunido, na última terça-feira, com Peter Maurer, líder da organização.

Recorde-se a Venezuela vive atualmente uma crise política, com Maduro a reclamar o lugar de chefe de Estado, apesar de Juan Guaidó se ter autoproclamado presidente interino, afirmando assumir os poderes de Maduro.

Dezenas de países, incluindo a maioria dos que compõem a União Europeia, reconhecem Guaidó como Presidente interino, encarregue de organizar eleições livres.