Politica

Aliança. Santana recebeu voto de confiança unânime

Bruno Ferreira Costa é o novo porta-voz e  director executivo do Aliança, sucedendo a Luís Cirilo.

Pedro Santana Lopes colocou o lugar à disposição de presidente da Aliança, mas, em troca, recebeu “um voto de confiança unânime do senado”, o órgão máximo entre congressos no passado sábado. 
Em comunicado, enviado às redações, a Aliança explica que “o presidente do partido fez uma intervenção na qual reiterou colocar o seu lugar à disposição do Partido, mas perante um voto de confiança unânime do Senado dispôs-se, em nome do interesse do partido, a dar continuidade ao seu mandato, procedendo à natural renovação após este ciclo eleitoral”.
Internamente existem algumas mudanças, porque Luís Cirilo, porta-voz e diretor executivo do partido, deixa as duas funções, mantendo-se como vice-presidente da direção política nacional. Bruno Ferreira Costa, que ajudou a redigir o programa do partido, passa, agora a ser um dos dois porta-vozes da Aliança, a par da direção-executiva. O partido anunciou ainda que Bruno Ferreira Costa irá partilhar o papel de porta-voz com Daniela Antão.
Sobre os resultados da Aliança nas eleições legislativas, o senado do partido começou por “considerar não terem sido atingidos os objetivos eleitorais”.  Falhou na garantia de mais votos face às europeias, e não alcançou, por isso, a eleição de dois deputados, um pelo Porto, outro por Lisboa. 
Mais uma vez a Aliança lembrou o facto de os partidos de centro direita e direita não se terem coligado para obter um melhor resultado nas legislativas. De realçar que Santana Lopes pediu, por duas vezes, que tanto o PSD como o CDS conversassem com a Aliança para tentar estabelecer um acordo de coligação.  Ainda assim, a Aliança  congratulou-se “com o facto de os portugueses terem transmitido, com o seu  voto, uma oposição clara ao sistema de Governo que precedeu estas eleições legislativas”.