Politica

Rio pondera assumir presidência da bancada parlamentar

Fontes do PSD dizem ao i que a decisão ainda não está fechada mas que a presidência da bancada é um cenário em cima da mesa.

O presidente do PSD está a ponderar assumir a presidência da bancada parlamentar do partido social-democrata, durante a próxima legislatura. Uma decisão que Rui Rio irá tomar enquanto se prepara para disputar a liderança do partido.

De acordo com várias fontes próximas da direção do PSD, a decisão de assumir a presidência da bancada parlamentar ainda não está fechada, mas é um cenário que está em cima da mesa. Também o ex-presidente do PSD, Marques Mendes aproveitou o espaço de comentário político na SIC para dizer que prevê que Rui Rio será “recandidato [à liderança do partido] e que vai assumir o papel de líder parlamentar”.

Recorde-se que em setembro, em entrevista à Lusa, Rui Rio garantiu que iria tomar posse mas que não teria “um particular entusiasmo em ser deputado”. O líder social-democrata considerou que, na altura em que foi deputado – entre 1991 e 2002 – o Parlamento tinha um “nível qualitativo muito superior àquilo que tem hoje” e que nos últimos anos se tem vindo a “degradar”.

Durante os onze anos em que desempenhou funções como deputado, Rui Rio nunca assumiu a liderança da bancada parlamentar, mas durante o mandato de Marcelo Rebelo de Sousa enquanto presidente do PSD, entre 1996 e 1999, o atual líder do partido social-democrata chegou a ser vice-presidente da bancada.

 

Negrão na secretaria-geral

No último ano da anterior legislatura, a bancada social-democrata foi presidida por Fernando Negrão, depois de ter sido eleito em fevereiro de 2018.

A próxima legislatura será a última de Fernando Negrão, eleito pela primeira vez como deputado em 2002. E de acordo com o social-democrata, que foi diretor-geral da PJ, o mandato não irá ser cumprido até ao fim. “Não irei como cabeça de lista, mas vou como deputado para o meu último mandato. Vou dar lugar às caras novas”, disse, em julho, durante uma entrevista à radio Observador.

Até lá, o parlamentar deverá assumir funções no Conselho de Administração do Parlamento, sendo apontado pelo PSD para substituir Pedro Pinto, dizem ao i fontes do partido.

Quando sair do Parlamento, Fernando Negrão, que tem hoje 63 anos, irá passar à aposentação.