Internacional

Netanyahu acusado de corrupção

As acusações anunciadas pelo procurador-geral israelita aumentam assim a incerteza do futuro político do país, que se dirige para a terceira eleição em menos de um ano.

O primeiro-ministro israelita foi indiciado por acusações de corrupção, que incluem suborno, fraude e quebra de confiança. As acusações anunciadas pelo procurador-geral israelita aumentam assim a incerteza do futuro político do país, que se dirige para a terceira eleição em menos de um ano.

Benjamin Netanyahu é suspeito de ter aceitado ofertas de empresários e de fazer favores para que a imprensa israelita lhe fosse mais favorável. O primeiro-ministro, a mulher e o filho são suspeitos de terem recebido benefícios e presentes avaliados em centenas de milhares de euros.

O produtor israelita Arnon Milchan, nomeado duas vezes para o Óscar de Melhor Filme – em 1998 com L.A. Confidential e em 2016 com The Revenant –, é um dos suspeitos de ter feito ofertas em troca de ajuda.

Recorde-se que o primeiro-ministro israelita, em funções desde 2009, está acusado de corrupção em outros três casos. Benjamin Netanyahu não conseguiu formar um novo governo nas eleições de 17 de setembro.