Politica

André Ventura considera mensagem de António Costa "uma deceção"

António Costa deixou uma mensagem natalícia aos portugueses, onde definiu área da saúde como prioritária.

André Ventura considerou que a mensagem de Natal de António Costa foi “uma enorme deceção”. Numa nota enviada à agência Lusa o deputado único do Chega defendeu que "a mensagem de natal do senhor primeiro-ministro é uma deceção e revela, acima de tudo, que nem sequer conhece bem o país que governa".

O facto de a mensagem ter sido gravada, pela primeira vez, fora do Palácio de São Bento, fez com que, na opinião de André Ventura, se esperasse “uma declaração transversal, multissetorial e de ambição para o futuro".

Na nota, André Ventura não escondeu as dúvidas sobre a promessa de reforço orçamental, “que aliás já tinha sido anunciada antes”, lembrando ainda que o primeiro-ministro prometeu, o ano passado, “médico e enfermeiro de família para todos os portugueses e a situação está longe de ser essa. Muito longe mesmo!”.

André Ventura criticou ainda o facto de não ter havido “nem uma palavra sobre a confusão que se vive na educação, nas forças de segurança ou mesmo sobre a tão prometida reforma no combate à corrupção".

António Costa deixou uma mensagem de Natal aos portugueses, considerado como prioritária a questão da saúde, e prometendo alargar o número de médicos de família.