Internacional

Jovem de 20 anos assassinada depois de resistir a violação de grupo em Angola

Na noite de passagem de ano, Érica Basílio tinha ido a uma festa com uma amiga. 

Érica Basílio, uma jovem de 20 anos, viajou para Luanda, em Angola para passar o Natal junto da sua família. No entanto, tudo o que parecia ser uma boa viagem à sua terra natal acabou em tragédia.

Segundo avançou o Jornal de Angola, na noite de passagem de ano, a jovem de 20 anos tinha ido a uma festa, no bairro Cambaxi, Ilha do Mussulo, em Angola, com uma amiga.  A meio da noite, as jovens decidiram ir à casa de banho. Depois de se aperceberem que o espaço não oferecia condições higiénicas suficientes, as jovens dirigiram-se a outro espaço - uma decisão que acabou por ditar a morte de Érica. 

Cinco homens abordaram as jovens e tentaram violá-las.  A amiga de Érica conseguiu fugir para pedir ajuda, no entanto, quando regressou com mais pessoas, Érica estava inconsciente depois de ter sido esfaqueada várias vezes. A jovem terá alegadamente resistido à violação e terá atirado pedras contra os agressores.

Apesar de ainda ter sido transportada para um hospital, Érica não resistiu aos ferimentos e o óbito acabou por ser declarado ainda no caminho.

"Vivi", "Peter", "Chulo", "Kikito" e "Zé Kalanga", como são conhecidos, foram detidos pelas autoridades angolanas, suspeitos do homicídio de Érica Basílio.