Economia

Toyota. Lucro caiu 86,2% no primeiro trimestre de 2020

A quebra devido à pandemia de covid-19 poderá custar ao fabricante japonês até 79,5% dos lucros no ano fiscal corrente, que termina a 31 de março de 2021.

Os lucros da Toyota no ano fiscal terminado em março aumentaram, em relação a igual período de 2019, mas caíram 86,2% no último trimestre, com a empresa japonesa a prever menos 79,5% nos lucros operacionais este ano.

Em comunicado, divulgado esta terça-feira, a fabricante automóvel refere que os lucros subiram, no ano fiscal, 10,3%, para os 17,9 mil milhões de euros. No entanto, o lucro líquido do grupo caiu 1%, para 258 mil milhões de euros.

A empresa, que, assim como outras empresas do setor, foi afetada pelo impacto económico da pandemia de covid-19, informou que no ano fiscal fechado em março vendeu 8,96 milhões de veículos (18 372 a menos que no ano fiscal anterior), com os resultados do último trimestre a sofrerem uma forte queda, superior a 86%.

No entanto, para este ano fiscal que encerra a 31 de março de 2021, a Toyota estima que suas as vendas caiam para cerca de sete milhões de veículos.

Na América do Norte, principal mercado do grupo japonês, a Toyota vendeu um total de 2,71 milhões de veículos no ano fiscal de 2020 (31 882 a menos que em 2019).

O último ano fiscal foi marcado fundamentalmente pelo fraco desempenho no quarto trimestre, devido à pandemia, que forçou a empresa a fechar fábricas e a suspender a produção a nível global por causa da forte queda da procura.

Entre janeiro e março, o lucro líquido da Toyota sofreu uma queda de 86,2%, para 544 milhões de euros. A quebra poderá custar ao fabricante japonês até 79,5% dos lucros operacionais neste ano fiscal, iniciado em abril, de acordo com o comunicado da empresa.