Politica

Presidente do Chega é eleito em setembro

André Ventura apresentou a demissão a 4 de abril, alegando estar "farto" daqueles que "sistematicamente" boicotavam a direção.

O partido Chega vai a votos no dia 5 de setembro para decidir quem é eleito presidente. O atual líder demissionário, André Ventura, conformou à agência Lusa que o partido "passou para um modelo mais presidencialista de governação interna", que está previsto no programa eleitoral.

No mesmo mês, decorrerá a Convenção Nacional, do partido. A decisão de eleger o presidente através de elições diretas foi tomada este fim de semana num Conselho Nacional do partido.

André Ventura, fundador do partido, apresentou a demissão a 4 de abril, alegando que estava "farto" e "cansado" de todos os que "sistematicamente boicotam" a direção. Ventura afimrou, na altura, que voltaria a recandidatar-se ao cargo.

Na Convemção Nacional, que decorrerá 15 dias depois da eleição do presidente, será também eleita a restante direção nacional. A escolha deste orgão será feita por 500 degelados, 100 dos quais por inerência, segundo Ventura confirmou à agência Lusa.