Sociedade

PS confirma liberdade de voto nas eleições presidenciais

Ainda assim, o secretário-geral do PS saudou a candidatura “distinta” de Ana Gomes e elogiou Marcelo Rebelo de Sousa.

António Costa anunciou, este sábado, que o PS vai dar liberdade de voto nas próximas eleições presidenciais e que não irá apresentar nenhum candidato.

Depois de uma reunião com a Comissão Nacional do partido, o secretário-geral socialista pediu aos eleitores para exercerem o direito de voto e que não deixem de intervir neste que é um "exercício de liberdade e cidadania".

“Para o PS, os militantes, simpatizantes e eleitores, as eleições presidenciais serão exercício de liberdade e cidadania ativa”, disse Costa, depois da reunião.

“O PS tem desde sempre uma conceção muito clara sobre qual é a função presidencial: o Presidente da República não governa, não é eleito com base num programa de governo e por isso não é uma emanação partidária”, começou por explicar. “Por isso, no passado, o PS nunca apresentou os seus candidatos”, acrescentou.

Ainda assim, o secretário-geral do PS saudou a candidatura “distinta” de Ana Gomes, candidata que contribui "para reforçar a vitalidade da democracia e impor uma derrota clara à candidatura da extrema-direita xenófoba", e elogiou Marcelo Rebelo de Sousa, lembrando que a cooperação institucional entre Presidente e Governo ajudou a superar a anterior crise e “tem também sido decisiva nesta fase de emergência sanitária, económica e social que estamos a viver”.