Politica

Presidente da República enviou mensagem de Ano Novo para a Ucrânia

Marcelo Rebelo de Sousa foi convidado pelo Presidente da Ucrânia a enviar uma mensagem de Ano Novo. O chefe de Estado português agradeceu o "contributo da numerosa e importante comunidade ucraniana" para Portugal. 


A pedido do seu homólogo ucraniano, Marcelo Rebelo de Sousa enviou uma mensagem de Ano Novo para a Ucrânia. O Presidente da República não faz nenhuma referência à morte do ucraniano Ihor Homenyuk na referida mensagem. 

“Em nome de Portugal e de todo o Povo Português, quero desejar um Feliz Ano Novo à Ucrânia e a todo o Povo Ucraniano, assim correspondendo ao convite amigo do Presidente Zelensky, e agradecendo o contributo da numerosa e importante comunidade ucraniana para o desenvolvimento económico e social de Portugal", pode ler-se na nota divulgada pelo site da Presidência da República. 

Marcelo Rebelo de Sousa acredita ainda que "os Portugueses farão o que estiver ao seu alcance para corresponderem, cada vez melhor", a um futuro de união entre "Ucranianos e Portugueses", de modo a criar uma ligação de proximidade com um país europeu. 

Numa entrevista à RTP, esta terça-feira, Marcelo Rebelo de Sousa não falou sobre Eduardo Cabrita, ministro envolvido em polémica depois do caso da morte de Ihor Homenyuk às mãos do Serviço de Estarngeiros e Fronteiras (SEF). Ainda assim, o Presidente da República anunciou logo de seguida “uma notícia”.

"O Presidente da Ucrânia, com quem vou falar esta quarta-feira, quer que eu envie uma mensagem de feliz Ano Novo para a Ucrânia, que eu vou gravar quarta ou quinta", disse o recandidato às eleições presidenciais de 2021 na entrevista à RTP.

Ainda sobre Eduardo Cabrita, Marcelo Rebelo de Sousa foi questionado sobre as palavras que utilizou sobre a necessidade de alterar os ministros, neste caso retirar Eduardo Cabrita do seu lugar, após a morte do ucraniano. O Presidente da República não respondeu, referindo que estas palavras não se aplicaram a Cabrita. "Falei na administração pública, e tive o cuidado de dizer: se se apurar que não é um caso isolado", referiu.

Veja aqui na íntegra a mensagem do Presidente da República: