Internacional

Mulher é presa por atirar eletrodomésticos pela janela e por violar lei da covid-19 numa ilha inglesa

Neste momento, devido à pandemia, a Ilha de Man está a proibir a circulação de pessoas na via pública, exceto quando há razões justificáveis para sair de casa. A razão de Rosemary, segundo a polícia, foi um comentário no Facebook, que a terá deixado furiosa.


Uma mulher da Ilha de Man, um das ilhas dependentes de Inglaterra, entrou alcoolizada na casa do ex-namorado e atirou vários eletrodomésticos e objetos pela janela do apartamento. Apesar de os atos violentos, Rosemary Burgess foi presa por violar as leis da covid-19, segundo a BBC.

Neste momento, devido à pandemia, a Ilha de Man está a proibir a circulação de pessoas na via pública, exceto quando há razões justificáveis para sair de casa. A razão de Rosemary, segundo a polícia, foi um comentário no Facebook, que a terá deixado furiosa.

De acordo com a BBC, a jovem de 19 anos saiu de casa, já alcoolizada, e levou consigo um bastão de metal para tentar quebrar a janela da sala do seu ex-namorado. Ao deixá-la entrar no apartamento, Burgess enlouquece e atirou vários eletrodomésticos e objetos, no valor de 800 libras, pela janela do último andar: televisão, leitor de DVD, cómoda, cadeirão, micro-ondas, dois aquecedores elétricos, chaleira, entre outros.

O Tribunal de Douglas, da Ilha de Man, prendeu Burgess por 20 semanas: quatro semanas por violar a lei da covid-19 e 16 semanas por causar danos à propriedade do ex-namorado.