Politica

Autárquicas. Barbosa Ribeiro avança para acabar com as dúvidas

Líder do PS/Porto já tinha sido um dos nomes em cima da mesa, mas só avançou depois das desistências de Eduardo Pinheiro e José Luís Carneiro. 


O PS já tem candidato à câmara do Porto. Tiago Barbosa Ribeiro, líder do PS/Porto e deputado na Assembleia da República foi a solução encontrada depois de várias desistências. O anúncio foi feito um dia depois de Rui Moreira ter confirmado a recandidatura à autarquia.

“A candidatura do PS à Câmara Municipal do Porto tem sido alvo de dúvidas e especulação. É tempo de virar essa página e oferecer à cidade um projeto autárquico alternativo que esteja à altura dos pergaminhos do PS no Porto”, disse Tiago Barbosa Ribeiro, esta segunda-feira, em conferência de imprensa. 

O socialista garantiu ainda que avançou depois de “uma profunda reflexão” e com o apoio dos socialistas. “Não podia partir para uma candidatura sem o apoio dos órgãos do PS”.

Renato Sampaio foi um dos socialistas que tornou público o seu entusiasmo com a candidatura do líder da concelhia. “O Tiago é um dos melhores da sua geração e que servirá os Portuenses com a maior transparência, grande responsabilidade e a sua inteligência”, afirmou o ex-líder do PS/Porto. 

A escolha do candidato à câmara do Porto tem sido uma dor de cabeça para António Costa, principalmente devido à guerra entre os socialistas daquela região. Tiago Barbosa Ribeiro já tinha sido uma das hipóteses em cima da mesa, mas recuou depois de ter sido aconselhado por alguns socialistas a não avançar. “Tem um perfil de esquerda e o Porto tem um eleitorado mais conservador”, diz ao i um socialista. 

Surgiram depois os nomes de Eduardo Pinheiro, secretário de Estado da Mobilidade e ex-autarca em Matosinhos, e de José Luís Carneiro, número dois do PS, mas os dois tornaram pública a indisponibilidade para este combate.

Manuel Pizarro era outra possibilidade, mas optou por não avançar depois de ter sido candidato em 2013 e 2017. O nome do eurodeputado contava com o apoio de alguns socialistas, principalmente depois de Eduardo Pinheiro ter anunciado a desistência. 

Os desencantados Na apresentação da candidatura, Barbosa Ribeiro disse que a sua candidatura “será capaz de representar todos os progressistas do Porto, mas que alargará o seu espaço muito para além das fronteiras do nosso espaço político-ideológico. Uma candidatura pela positiva, mas que não deixará de contar com todos os excluídos e desencantados, e são muitos, com o atual poder autárquico”. 

O candidato definiu já algumas bandeiras como “a mobilidade, a descarbonização, a falta de habitação para as classes médias, as persistentes bolsas de pobreza, as fortes clivagens sociais e territoriais ou a falta de uma visão para a recuperação económica do Porto no pós-pandemia”.

Já são conhecidos os principais candidatos à autarquia do Porto. Rui Moreira apresenta a sua recandidatura na quinta-feira depois de ter sido desafiado pelos adversários a desistir decido ao caso selminho. 

Candidato do PS internado O candidato do PS à Câmara de Viseu está internado nos cuidados intensivos. João Azevedo “sentiu-se mal no domingo e foi ao hospital, tendo ficado internado”, de acordo com a agência Lusa. 

O deputado socialista e ex-presidente da câmara de Mangualde disputa a câmara com Fernando Ruas que foi a escolha do PSD depois da morte do presidente da câmara de Viseu. António Almeida Henriques, que já tinha sido apontado pelo PSD como recandidato, morreu no dia 4 de abril, aos 59 anos, devido a complicações respiratórias decorrentes da covid-19.