Economia

INE. Tráfego aéreo de passageiros caiu 86% em abril

Instituto Nacional de Estatística revela que o transporte aéreo ainda distante dos valores do período homólogo de 2019.


Em abril deste ano, aterraram nos aeroportos nacionais 6,5 mil aeronaves em voos comerciais, tendo sido registado um movimento de 739,4 mil passageiros. Já o movimento de carga e correio totalizou 14 mil toneladas.

A estimativa foi anunciada esta segunda-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) que relembra que “no mês homólogo de 2020, devido à crise pandémica, não houve praticamente tráfego nos aeroportos”.

Assim, comparando com o mês de abril do ano anterior à crise pandémica, 2019, o movimento de passageiros diminuiu 86% e o movimento e o movimento de carga e correio decresceu 18,2%.

Segundo o gabinete de estatística, “considerando os passageiros desembarcados nos aeroportos nacionais em abril de 2021, 62,3% corresponderam a tráfego internacional (85,7% no período homólogo), na maioria provenientes de aeroportos localizados no continente europeu (52,2%)”.

Já no que diz respeito aos passageiros embarcados, 59,8% corresponderam a tráfego internacional (87,7% no período homólogo), tendo como principal destino aeroportos localizados no continente europeu (51,1%).

O INE avança ainda que, comparando o número de aeronaves aterradas e o número de passageiros desembarcados diariamente entre janeiro e abril deste ano com igual período do ano passado, “na segunda quinzena de março, que em termos homólogos coincide com o início das restrições adotadas ao nível do espaço aéreo devido à pandemia, especificamente nos últimos dias deste mês, verifica-se uma inversão da tendência e crescimento de ambos os indicadores, que se manteve durante o mês de abril".

Acrescenta ainda o gabinete de estatística que, "contudo, estes indicadores apresentaram níveis muito baixos tendo como referência o tráfego registado no mesmo período, antes da crise pandémica”.