Sociedade

Presidente da República defende que autoridades de saúde devem explicar isolamento de Costa

De notar que um membro do gabinete de António Costa testou, esta quarta-feira, positivo à covid-19, e por isso, o primeiro-ministro está agora a cumprir isolamento.


Marcelo Rebelo de Sousa defendeu, esta quarta-feira, que as autoridades de saúde devem explicar publicamente a razão pela qual o primeiro-ministro foi imposto a isolamento profilático, uma vez que está completamente vacinado e tem certificado digital covid-19.

De notar que um membro do gabinete de António Costa testou, esta quarta-feira, positivo à covid-19, e por isso, o primeiro-ministro está agora a cumprir isolamento.

Para o Presidente da República, as autoridades sanitárias são responsáveis por explicar publicamente "por que é que uma pessoa, apesar de vacinada há mais de um mês com um certificado que lhe permite andar pela Europa e pelo mundo, sair do território português, no entanto está sujeita à mesma obrigação de quarentena ou de isolamento profilático durante dez dias que uma pessoa não vacinada ou só com uma dose de vacina".

Além disso, o isolamento de Costa “tem de ser explicado, para que não haja a ideia errada de que a vacina não serve para nada”, indicou Marcelo, apontando que Portugal tem de “vacinar e vacinar mais”.

“Há uma campanha de vacinação importante em curso e por isso é bom que os portugueses não fiquem com dúvidas", sublinhou Marcelo aos jornalistas, na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa.

Marcelo assinalou a importância da explicação, porque caso isso não aconteça “as pessoas ficam baralhadas, e a autoridade do Estado implica a credibilidade”, que se traduz no cumprimento das normas implicadas pela covid-19. Se as pessoas deixarem “de acreditar, entram em desconfinamento selvagem, que não tem nada a ver com desconfinamento organizado", frisou o Presidente da República.