Politica

PSD. Rapaz de 19 anos será cabeça de lista por Portalegre

Rio volta a apostar em jovens para as listas: Hugo Carvalho irá por Viseu e Sofia Matos pelo Porto. Já o líder não encabeçará qualquer distrito.


Estão formalizadas as listas do PSD. Para cabeças de lista, Rui Rio procurou sobretudo beneficiar aqueles que lhe foram leais e apresentou, também, algumas caras novas – no sentido etário. Caso disso é João Pedro Luís, jovem de 19 anos que será cabeça de lista por Portalegre. João Pedro Luís é, segundo o seu Facebook, estudante de Direito na Universidade Católica Portuguesa. A isso acresce uma carrada de ‘politiquices’ que demonstram que o jovem já está bem a fundo nestas lides: recém-eleito membro da Assembleia Municipal de Portalegre, presidente da Juventude Social Democrata (JSD) de Portalegre e conselheiro nacional do PSD indicado pela JSD. Segundo o Jornal Alto Alentejo, João Pedro Luís terá sido indicado pela própria estrutura distrital do PSD em Portalegre. Rio, que tem poder soberano sobre quem encabeça cada lista, decidiu não vetá-lo. Apesar de nas últimas eleições Portalegre não ter conseguido sentar nenhum social-democrata no Parlamento – é o distrito que elege menos em Portugal (apenas dois), tendo elegido apenas socialistas em 2019 – e haver efetiva possibilidade de João Pedro Luís não ir lá parar, a escolha de um jovem de 19 anos para cabeça de lista de um círculo eleitoral é um enorme statement político de Rio: a sua aposta na juventude. Já o havia feito em 2019 ao colocar Hugo Carvalho, à época com 29 anos, como cabeça de lista pelo Porto. O mesmo Hugo Carvalho, entretanto com 31, será cabeça de lista por Viseu (de onde é natural) e Sofia Matos, também com 31, sê-lo-á pelo Porto (ficando com o lugar que se esperava ser atribuído a Rio, que deverá ser número dois).

O Rio que traz consigo quem não lhe saltou fora Tal como esperado, Rio premiou os soldados que não arredaram pé no campo de batalha contra Rangel. É o caso de Ricardo Baptista Leite, André Coelho Lima, Mónica Quintela, Nuno Carvalho e outros, a quem ofereceu o topo da lista em distritos relevantes: Lisboa, Braga, Coimbra, Setúbal respetivamente. Inversamente, vetou para cabeça de lista aqueles que, embora sugeridos pelas distritais, apoiaram Rangel: Cristóvão Norte (Faro), Ana Miguel dos Santos (Aveiro), Carlos Peixoto (Guarda), Pedro Alves (Viseu), Alberto Machado (Porto), Rodrigo Gonçalves (Lisboa).

Destaque ainda para Paulo Mota Pinto – reputado jurista e presidente da Mesa do Congresso, que será cabeça de lista por Leiria – e Adão Silva – líder da bancada do PSD, que voltará a encabeçar a lista por Bragança. Em Aveiro, Ana Miguel dos Santos será substituída por António Topa Gomes, sobrinho de António Topa (deputado social-democrata que morreu recentemente).

Distrito a distrito, cabeça de lista a cabeça de lista Por Viana de Castelo, mais uma vez, encabeçará a lista às legislativas Jorge Mendes: economista, deputado desde 2019 e ex-presidente da Câmara Municipal de Valença. Pela distrital de Braga irá o vimaranense André Coelho Lima: advogado, deputado desde 2019 e Vice-Presidente do PSD. Ainda no norte irá, por Vila Real, Artur Soveral de Andrade: advogado e deputado desde 2019. Segue-se o distrito de Bragança: que levará à cabeça Adão Silva, membro da CPN, líder da bancada parlamentar do partido, deputado, e Secretário de Estado no XV Governo Constitucional. Pelo Porto irá Sofia Matos, advogada de 31 anos, deputada desde 2019 e antiga Secretária Geral da JSD. Mais a sul, por Aveiro, irá António Topa Gomes: engenheiro civil, professor na FEUP e estreante nas andanças políticas. Na Guarda a lista será encabeçada por Gustavo Duarte: também engenheiro civil, empresário, Ex-presidente da Câmara de Vila Nova de Foz Côa e Deputado à Assembleia da República entre 2002-2003. Movemo-nos para Castelo Branco, onde poderemos encontrar Cláudia André: professora, deputada de 2019 e ex-vereadora da Câmara da Sertã. Em Viseu, o viseense Hugo Carvalho preside a lista: engenheiro, deputado desde 2019, Ex-presidente do CNJ e Membro da Assembleia Municipal de Viseu. Chegamos à cidade dos estudantes – Coimbra, até ver –, onde Mónica Quintela, advogada e deputada desde 2019, será cabeça de lista. Em Leiria, um peso pesadíssimo: Paulo Mota Pinto – ex-juiz conselheiro do Tribunal Constitucional, professor universitário, ex-deputado, ex-presidente da Comissão Parlamentar dos Assuntos Europeus da Assembleia da República, presidente da Assembleia Municipal de Pombal, presidente do Congresso Nacional do PSD. Em Santarém também encontramos uma dirigente do PSD como cabeça de lista: Isaura Morais – vice-presidente do partido, licenciada em Gestão de Recursos Humanos, ex-presidente da Câmara de Rio Maior e deputada desde 2019. Na capital, é Ricardo Baptista Leite quem assume o leme: médico, vice-presidente do grupo parlamentar do PSD e ex-vereador na Câmara Municipal de Cascais. Em Setúbal a escolha volta a recair sobre Nuno Carvalho: gestor e empresário licenciado em Direito, deputado desde 2019 e antigo vereador sem pelouros na Câmara Municipal de Setúbal. Em Portalegre, será cabeça de lista João Pedro Luís. Descendo no Alentejo chegamos a Évora, onde voltará a ser cabeça de lista Sónia Ramos: jurista, vereadora na Câmara Municipal de Estremoz e presidente da Comissão Política Distrital de Évora. Já Beja terá, outra vez, Henrique Silvestre – 33 anos, engenheiro agrónomo, empresário agrícola – como cabeça de lista. Chegados ao fim do continente, a sul, o distrito de Faro terá Luís Gomes - professor universitário e Ex-Presidente da Câmara de Vila Real de Santo António.

Relativamente às ilhas: Sérgio Marques – advogado, ex-membro do Governo Regional da Madeira, ex-deputado ao Parlamento Europeu e deputado desde 2019 – é cabeça de lista pela Madeira. Quanto aos Açores, será Paulo Moniz: engenheiro eletrotécnico, ex-presidente da Ordem dos Engenheiros dos Açores e, também, deputado desde 2019. Na Europa, Maria Ester Vargas – licenciada em Germânicas, ex-deputada à Assembleia da República e ex-conselheira da embaixada de Portugal em Berna – encabeçará as listas e, fora da Europa, estas serão encabeçadas por Maló de Abreu: médico, primeiro presidente da AAC pela JSD em 1979 e deputado desde 2019.

 

Os comentários estão desactivados.