Politica

Plano de reestruturação da TAP revela "falta de empenho do Governo português em reconhecer a importância do Norte"

André Ventura entregou hoje uma carta de protesto à administração da TAP, onde se manifestou contra a prioridade dada pela companhia aérea ao ‘hub’ de Lisboa.


O líder do Chega, André Ventura, considerou esta terça-feira que o plano de reestruturação da TAP revela a “falta de empenho do Governo português em reconhecer a importância do Norte”.

“Ao contrário do que tinha sido prometido, o plano de reestruturação nunca menciona a importância estratégica do Norte, que era uma exigência legítima que o Norte e o Aeroporto Francisco Sá Carneiro tinham há muito tempo. E volta a deixar como única preocupação o Aeroporto de Lisboa e os 18 cortes nas faixas horárias no Aeroporto de Lisboa", afirmou, em declarações aos jornalistas no aeroporto Sá Carneiro, no Porto, acrescentando que tal é "revelador da falta de empenho do Governo português em reconhecer a importância do Norte, mas também como Bruxelas tem deixado a região Norte", estendendo-se à "Eurorregião Galiza-Norte, como marginal".

André Ventura entregou hoje uma carta de protesto à administração da TAP, onde se manifestou contra a prioridade dada pela companhia aérea ao ‘hub’ de Lisboa. A decisão do político surge depois de a presidente executiva da TAP, Christine Ourmières-Widener, ter afirmado que o Porto "nunca será" um segundo 'hub' para a companhia aérea.

Na carta, André Ventura sublinha ainda que “é uma falácia dizer-se que este plano de reestruturação é bom para o país e não gera desemprego – é mau para o país e vai gerar desemprego e a destruição a prazo desta companhia”. Na ótica do político, dizer que este acordo "não vai ter impacto na companhia é não compreender o que está em causa".

“Quando se reduzem 18 horários, cerca de 5% a 7% das faixas horárias que a TAP tem, quando se reduz o investimento em companhias como a Groundforce e outras, isto vai ter um impacto a nível de recursos humanos muito significativo, e na própria dimensão da companhia”, detalhou.

"Não compreendo como estamos a injetar ainda esta semana mais centenas de milhões de euros na TAP e ela servir apenas para uma região e não servir todas as outras regiões do país", rematou.

André Ventura promete que o seu partido irá levar o plano de restruturação à Assembleia da República, uma vez que "o parlamento teve uma oportunidade de chamar a si o debate" e "não quis que o plano de reestruturação fosse debatido em plenário".

"Se nos demitimos de o fazer na última legislatura, o que quero aqui garantir é o seguinte: a força que o Chega tiver na próxima legislatura, uma das primeiras iniciativas que vai fazer é chamar o responsável pelas infraestruturas e levar o plano de reestruturação da TAP novamente à discussão parlamentar, onde queremos destacar a importância que o Norte tem de ter", prometeu.

“Tem de ser uma TAP para servir o país inteiro, não apenas uma região, e que seja efetivamente operacional, e não a fazer de conta que é importante”, frisou.

Os comentários estão desactivados.