Desporto

Wimbledon impede participação de atletas russos e bielorussos na competição

Tendo em conta "as orientações traçadas pelo governo do Reino Unido, especialmente em relação a organismos e eventos desportivos" e a “responsabilidade” de um dos maiores campeonatos de ténis de mundo, “rejeitar a entrada de jogadores russos e bielorrussos", explicou a organização.


Está confirmado. Os atletas russos e bielorussos estão impedidos de participar no torneio de Wimbledon deste ano, sendo esta mais um repercussão derivada da invasão russa à Ucrânia. O anúncio foi feito pela organização do torneio de ténis, esta quarta-feira, num comunicado publicado nas suas plataformas oficiais.

Os responsáveis pelo Grand Slam manifestaram o “apoio a todos aqueles que foram afetados pelo conflito na Ucrânia", ao condenar “as ações ilegais da Rússia”.

Tendo em conta "as orientações traçadas pelo governo do Reino Unido, especialmente em relação a organismos e eventos desportivos" e a “responsabilidade” de um dos maiores campeonatos de ténis de mundo, “rejeitar a entrada de jogadores russos e bielorrussos", explicou a organização.

"Dada a tão injustificada e sem precedentes agressão militar, seria inaceitável que o regime russo retirasse quaisquer benefícios do envolvimento de jogadores russos ou bielorrussos no campeonato. É assim, nossa intenção, com profundo lamento, rejeitar a entrada de jogadores russos e bielorrussos", assinalou.

O vice-presidente do clube de ténis britânico All England Lawn, Ian Hewitt, indicou também na nota que reconhece que esta decisão “é dura” para os atletas afetados, uma vez que estão a sofrer graves consequências devido às ações dos líderes dos regimes russos e bielorussos.

Por último, a organização de Wimbledon fez questão de dizer, no entanto, que "se as circunstâncias se alterarem concretamente entre o presente e junho", se compromete a "considerar e a reagir de maneira adequada".

Os comentários estão desactivados.