Internacional

Já morreram na Ucrânia mais de 3000 civis

Números foram esta segunda-feira avançados pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos. 


O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos atualizou esta segunda-feira o número de baixas civis na Ucrânia. Segundo a agência da Organização das Nações Unidas (ONU), já morreram na Ucrânia, pelo menos, 3.153 civis devido à guerra, mais 254 que na sexta-feira.

Contudo, a organização alerta que o número real de mortos poderá ser muito superior quando se contabilizarem as baixas causadas nas cidades sitiadas e controladas pelos russos.

Em Mariupol, por exemplo, estima-se que haja dezenas de milhares de mortos nos escombros da cidade, contudo, ainda não é possível fazer uma contagem fidedigna devido ao cerco das tropas russas. Também em Bucha e em Borodyanka, nos arredores de Kiev, ainda estão a ser contabilizados os corpos que se encontram em valas comuns. 

A maioria das vítimas terá morrido devido a bombardeamentos em zonas residenciais mas, apesar de maioria das vítimas mortais estar em cidades que os russos tentaram controlar, o Alto Comissariado para os Direitos Humanos da ONU evita apontar o dedo diretamente a uma das partes.

Os comentários estão desactivados.