Politica

PS está "envergonhado" com o caso de Pinho e "até mais" com o de Sócrates, diz César

O líder da bancada parlamentar do PS defende que "a confirmar-se é uma situação incompreensível e lamentável"

Carlos César, líder da bancada parlamentar do PS, disse hoje no programa "Almoços Grátis" da TSF que o PS se sente "envergonhado" com o caso do ex-ministro Manuel Pinho. Sobre José Sócrates, a vergonha "até é maior", devido à importância do cargo que ocupava.

"O PS sente-se, como os partidos, a confirmar-se o que é dito, envergonhado" disse acrescentando que "a confirmar-se é uma situação incompreensível e lamentável".

À semelhança do que tem vindo a defender, César voltou a focar a necessidade do caso "ser esclarecido e punido". E o melhor lugar onde "se poderá resolver este assunto" é "através de uma comissão de inquérito", afirmou o deputado socialista.

"Ficamos até enraivecidos com isto", afirmou Carlos César sobre o caso de José Sócrates, principalmente com "pessoas que se aproveitam dos partidos políticos" e têm "comportamentos desta dimensão e desta natureza". Apesar de relembrar que os casos de corrupção são um pequena minoria da atividade política e partidária, o líder da bancada socialista reforça que os elementos do partido ficaram "revoltados com tudo isso, como outros certamente terão ficado".